AS "CURTAS" MOSTRAM A SUA RAÇA

A fita de António Ferreira tem produção luso-germânica, já que o jovem cineasta se divide entre Coimbra, onde nasceu, e Berlim, e concorreu na secção Cinefondation do Festival de Cannes, onde não foi premiada mas devia ter sido (até o Le Monde o disse).

Respirar (Debaixo d'Água) é a história do jovem Pedro (Alexandre Pinto, de Os Mutantes), passada numa Coimbra feia e vazia dos clichés da "urbe académica". Pedro tem talento para a natação subaquática e também muito "fôlego" para aguentar os sufocos que afligem os adolescentes - pais, professores, rivais. Ambos vão salvar-lhe a vida.

António Ferreira filma com uma segurança, um vigor e um à-vontade iguais aos que o seu herói revela debaixo de água, e deixa-nos ansiosos pela longa-metragern que se seguirá a esta "média" com pedalada visual, dramática e narrativa de filme maior.

"Diário de Notícias", por Eurico de Barros